Reescrita das composições de diagnóstico – 10.ºC/ 10.ºD

Eusébio é o grande herói de Ricardo Araújo Pereira. Desde criança que o admira, que o venera como a um Deus. Eusébio é para ele um exemplo, um modelo a seguir.

E tu? Quem escolherias para teu herói? Escolhe, de entre os teus familiares/ conhecidos/ figuras públicas, alguém que verdadeiramente admires e escreve um pequeno texto sobre essa pessoa dando conta da tua admiração por ele/ela.

Escreve um texto bem estruturado (introdução, desenvolvimento, conclusão) de cerca de 100 a 120 palavras.

Sobre Arminda Gonçalves

Professora de Português da Escola Secundária Augusto Gomes em Matosinhos.
Esta entrada foi publicada em A_2016-17Portefólio10.ºC/D. ligação permanente.

46 respostas a Reescrita das composições de diagnóstico – 10.ºC/ 10.ºD

  1. O meu herói

    O meu herói é o meu pai. Eu adoro mesmo muito a minha mãe, mas desde pequena que sonho ser como o meu pai.
    A medicina só ganhou com os anos que o meu pai se dedicou a ela. Por vezes isso impediu-lhe de jantar com a família, ou não estar presente em certas ocasiões, mas nunca me faltou quando eu mais precisei dele. Eu admiro-o pela pessoa fantástica que ele é com toda a gente e pelo que ele faz para salvar dezena de vidas.
    Por vezes, a única coisa que eu gostava era de poder estar cm ele a toda a hora e ver a quantidade de sorrisos que ele faz surgir!
    A ele devo-lhe um grande obrigada. Obrigada, pai!

    Inês Gomes Nº10 10ºC

  2. godinho13 diz:

    O meu herói é chamado de “King” e o nome dele e LeBron James.
    Este é um homem de 31 anos que está a jogar basquetebol na NBA há mais ou menos 13 anos e é um jogador que eu acompanho desde que tinha 7 anos e foi sempre o meu jogador favorito.
    O LeBron mesmo sendo considerado o segundo melhor jogador de sempre e para alguns o melhor da modalidade, continua a ser humilde ajudando as pessoas em dificuldade, quer no programa NBA Cares quer sozinho faz os desejos de muitos concretizarem-se, indo conhecer os fãs e oferecendo coisas que eles queiram.
    Este é o meu herói famoso, o “não” famoso é o meu pai mas acho que devia falar mais de LeBron, porque pai é pai!
    O LeBron James, acho que vai conseguir ser o melhor jogador de sempre e assim passar o Michael Jordan.

  3. Gil Pereira diz:

    Os meus heróis
    Os meus heróis são o meu pai e o meu treinador de jiu-jitsu brasileiro.
    Eles são parecidos, apesar da diferenças de idades. Ambos puxam por mim para dar o máximo nos treinos e vencer nos campeonatos.
    E ambos fizeram feitos extraordinários: o meu mestre foi campeão mundial da faixa-roxa, e o meu pai, mesmo depois de um acidente de mota, que o deixou sem mobilidade no braço direito, conseguiu realizar o seu sonho de correr uma maratona em três horas.
    Um dia espero conseguir ambos os feitos, mas para isso sei que tenho de me esforçar muito todos os dias.

  4. Sara Pereira diz:

    O meu herói

    Quando ouvimos a palavra herói, é frequente associarmos a uma figura pública que tenha desempenhado um papel importante numa área do nosso interesse. No entanto, o meu herói marca-me de uma maneira diferente. Refiro-me ao meu pai e devo confessar que, para mim, a escolha não foi difícil.
    A meu ver, um herói tem de ser alguém que nos fascina, que admiramos dia após dia e se torna um exemplo a seguir. Uma pessoa especial que veneramos como a um Deus. Posto isto, penso imediatamente no meu pai. E atenção, não só por ser meu pai, mas principalmente pelas conquistas que tem colecionado fruto do seu esforço.
    Em suma, penso que o nosso mundo está repleto de heróis! Todavia, cada um deles relaciona-se com cada um de nós de diferentes formas. Assim, o meu pai é, sem sombra de dúvidas, o meu grande herói!

  5. Ana Lima diz:

    Super-mãe
    A meu ver, não existe melhor heroína do que a minha mãe. Força da natureza, resiliente, corajosa, lutadora e astuta são todos adjetivos que capturam a sua essência perfeitamente.
    O que, então, a distingue de todas as outras pessoas que estão presentes na minha vida? A resposta é simples: ela é a minha âncora. Em momentos em que a minha ansiedade assume controlo do meu corpo ou nos quais o stress me abala de forma significativa, ela está lá, seja para me acalmar ou simplesmente para me abraçar enquanto eu liberto tudo o que tinha acumulado dentro de mim. Ela nunca exige mais de mim do que aquilo que eu consigo fazer, e aconselha-me de forma a evitar outra situação daquele calibre, quando eu erro. Ela faz isto tudo enquanto lida com os seus próprios problemas mas nunca desiste, mesmo quando um problema parece um beco sem saída.
    Para concluir, se o significado popular de herói é alguém que protege e salva pessoas, então a minha mãe é definitivamente um, salvando-me todos os dias de desistir.

  6. O meu herói é o Koro-sensei.
    O Koro-sensei é de um anime (cartoon japonês) chamado “Assassination Classroom”. Em tempos foi um humano, um criminoso mas, quando foi capturado e traído pelo seu aprendiz, foi submetido a testes. Estes testes transformaram-no numa craiatura amarela com aparências de um polvo. Estes testes também lhe deram velocidade suficiente para chegar a mach 20.
    Depois do Koro-sensei ter escapado do laboratório, 70% da lua foi destruída. Ele foi acusado de a destruir. A C.I.A. queria matá-lo mas, como não conseguiam, deixaram-o ser professor como ele queria. Os alunos que ele tinha eram da turma E. Naquela escola havia cinco “ranks”. A, B, C, D e E. Os alunos da turma E eram os que tinham más notas e por isso a sala deles era afastada da escola. A C.I.A. deu o cargo de matar o seu professor em troca de imenso dinheiro. À medida que o ano avança ele vai-lhes ensinando tudo sobre os estudos e a arte de matar. No fim do ano eles conseguem alcançar notas altíssimas.
    Eu escolhi o Koro-sensei como meu herói, porque ele inspirou-me imenso. Ele disse aos seus alunos que tinham de seguir os seus sonhos e trabalhar arduamente.

  7. Ashton Irwin
    O meu herói é o Ashton Irwin, baterista e cantor da banda “ 5 Seconds of Summer “, porque para mim a forma como ele enfrenta a vida é um exemplo. Embora tenha sido abandonado pelo pai aos dois anos de idade e ter tido uma adolescência bastante complicada, conseguiu seguir a sua vida e tornar-se no que é hoje. É claro que nada disto me aconteceu, mas a forma como ele encontrou um rumo para a vida e conseguiu ultrapassar todo o seu passado inspira-me e faz-me pensar que não me devo queixar da minha vida porque há pessoas com problemas bem piores.
    Para além disso, adoro a personalidade dele, engraçado e simpático, também gosto muito da forma como ele trata os fãs, sempre com muita gratidão o que faz dele uma pessoa muito humilde.
    O Ashton é o membro da banda de que mais gosto, mas o certo é que o Luke, o Michael e o Calum, os outros membros, também são um exemplo pois conseguiram chegar muito longe no mundo da música depois de muito esforço, uma vez que eram apenas quatro rapazes normais a morar em Sydney, para além disso adoro as músicas deles, pois são divertidas e agitadas e têm sempre um conteúdo muito interessante.

  8. Catarina Reis diz:

    A minha heroína

    A minha heroína é a minha mãe. Ela chama-se Justiniana Almeida e tem trinta e cinco anos.
    O motivo pelo qual eu escolhi a minha mãe para ser minha heroína foi devido à sua maneira de ser.
    Durante a sua infância/adolescência, ela, os seus nove irmãos e a sua mãe sempre tiveram muitas dificuldades a nível financeiro, pois a minha avó era peixeira e, como tal, não recebia o suficiente para sustentar os dez filhos. Por isso, a minha mãe começou a trabalhar logo após o 9º ano para conseguir ajudar a minha avó e os seus tios.
    Esse é um dos milhares atos guerreiros que minha mãe fez ao longo da vida e que ainda hoje em dia continua a fazer, ao cuidar de mim e do meu irmão, sozinha, pois o meu pai teve de ir trabalhar para fora para nos conseguir dar um futuro melhor!

  9. Mariana Rodrigues diz:

    Os meus super-heróis

    Pais. Não há outro alguém que encaixe tão bem no meu conceito de herói como eles.
    A meu ver, os meus progenitores são uma fonte de admiração e principalmente de respeito e inspiração, sendo que um dos meus maiores sonhos é, quando for mãe, conseguir dar a educação que recebi. É óbvio que a “profissão” dos pais é educar, cuidar e amar o filho, mas infelizmente nem todos são profissionais e, por isso, mais uma vez tenho que agradecer ao meus porque sei que melhor que eles não existe. Como recompensa do trabalho diário e árduo que desempenham, merecem receber tudo. No entanto, não estão à espera de nada em troca, a não ser respeito vindo de mim, que considero não como uma obrigação, mas sim como uma consequência que surge naturalmente derivada da educação irrepreensível que recebi e que, aliás, continuo a receber, dia após dia.
    Em suma, posso dizer com muito orgulho que tenho as melhores pessoas do mundo como pais e agradecer pela grande fortuna que possuo. Obrigada meus heróis.

  10. Filipa Santos diz:

    A melhor escolha

    Apesar de nunca ter pensado quem era ao certo o meu herói, depois de alguma reflexão, conclui que afinal tenho uma heroína.
    O que mais admiro nela é o facto de, mesmo já não estando ao meu lado para me apoiar em tudo, ela consegue fazer com que eu sinta que está sempre comigo em todas as fases da minha vida. Os seus conselhos, os seus carinhos e tudo aquilo por que passou fazem com que eu acredite que ela tinha super poderes. Quem me dera que fosse como um herói banal em que bastava tornar a ver o filme a que pertencia para que pudesse voltar a vê-la a fazer as pessoas à sua volta sorrir…
    Com tudo isto, eu só sinto necessidade de agradecer aos meus pais por terem feito a melhor escolha possível, não podia ter tido uma madrinha melhor.

    • Clara Gonçalves diz:

      A minha heroína
      A minha heroína é a minha querida avó.
      O nome dela é Aurora ,como o amanhecer e ele é tão ou mias bonita do que o fenómeno belíssimo da aurora boreal.
      Ela é o meu ponto de referência de como eu quero ser. Ela é bondosa amiga e não importa o mal que alguém lhe tenha feito, parece que ela tem o dom de perdoar .Mesmo com 67 anos já feitos ela continua com uma energia de alguém da minha idade. Ela corre ,anda de bicicleta, salta, até onde as pernas lhe permitem, e nunca perde aquele sorriso lindo dela que ,por acaso é igual ao meu com a fendinha no meio dos dentes.
      Lembro-me de quando era criança ela ensinar-me a cozinhar mas não qualquer tipo de comida, só bolos e doces tal como eu e ela gostamos .Quando eu era criança nós também dançávamos com as árvores que víamos pela janela, cantávamos musicas e cantigas que eu ainda hoje relembro vivamente até hoje.
      O meu maior medo é perdê-la .Eu sei que um um dia vai acontecer como já aconteceu com os meus avós paternos. Mas enquanto não acontece, eu aproveito todos os momentos para estar e me divertir com ela.

  11. Maria Lino diz:

    A pessoa que mais admiro

    A pessoa que mais admiro é a minha mãe.
    Eu escolhi a minha mãe para a pessoa que mais admiro pelo que ela passou em anos passados e pela sua personalidade e maneira de pensar. Não a escolhi só pela pessoa em questão, porque podia ter selecionado outra pessoa qualquer mas acho que foi uma escolha acertada.
    É a pessoa que mais me faz chegar à razão, pensar se é realmente aquilo que devo fazer ou seguir, e gosto da maneira como ela faz isso. Acho que o que ela passou na adolescência a fez crescer em relação a tudo. Por isso, além de ser uma pessoa especial, de me dar bons conselhos, fazer-me ver o que realmente é, admiro-a especialmente na pessoa em que se tornou.
    Em suma, a minha mãe é a pessoa que mais admiro pela sua experiência até aos dias de hoje.

  12. Adriana Correia diz:

    O meu herói…

    Desde pequena que admiro um senhor. Esse homem conhece-me há vários anos, mais concretamente desde que saí da barriga da minha mãe. Tem acompanhado o meu crescimento e educação. Ajuda-me a valorizar a vida e a encaminhar-me na direção certa. Avisa-me do perigo, repreende-me mas o mais importante orgulha-se na rapariga em que me estou a tornar. Tenho diversas memórias dessa pessoa. Ensinou-me infinitas coisas como falar, andar, jogar andebol, contar, andar de bicicleta e a não desistir.
    Olho para o que ele faz e venero-o com o maior orgulho e respeito. Sou bastante parecida com ele, tanto fisicamente como psicologicamente. Sinto-me feliz de conviver diariamente com ele e de chamá-lo pai.

  13. Marta Mendes diz:

    O meu Herói

    O meu herói é o Shawn Mendes.
    Ele é um cantor e compositor canadiano.
    O Shawn começou a sua carreira no “vine” (uma aplicação onde se pode colocar vídeos de 7 segundos) com apenas pequenos “covers” de músicass conhecidas, mas ,depois de algum tempo, começou a ficar mais e mais famoso. Quando ele já tinha um grande numero de fâs, fez uma “tour” pela América com outros “viners”, expandindo mais o seu talento. Foi por essa altura que eu o conheci.
    Mal o conheci, gostei logo dele, ele é muito simpático co, os fãs, tem uma voz maravilhosa, é engraçado e nota-se que gosta do que faz.
    Quando ele começou a lançar músicas não era assim tão famoso mas, atualmente, já tem músicas bastante famosas que até passam na rádio. O Shawn vem a Portugal todos os anos fazer concertos (pois o pai dele é português) mas, infelizmente, ainda não tive a oportonidade de ir a nenhum.
    Concluindo, seria um grande sonho meu ir a um concerto dele pois ele é uma pessoa muito importante para mim e espero que um dia eu consigo ter um amor tão grande ao meu trabalho tal como ele tem ao seu.

  14. Helton, o herói

    O meu herói é o Helton, antigo guarda-redes do Futebol Clube do Porto. Desde pequeno que o admiro, graças à paixão pelo futebol que o meu falecido avô me transmitiu.
    Helton tem uma grande personalidade. Defendeu sempre as cores do seu clube, dentro e fora de campo. Graças à sua personalidade calma e amigável, era sempre o primeiro a resolver os conflitos que surgiam, honrando a sua função como capitão dos azuis e brancos. Na época passada, com a entrada de Iker Casillas, a grande estrela da seleção espanhola, Helton não teve muitas oportunidades para jogar, mas manteve sempre o seu amor à camisola e defendeu sempre o plantel, principalmente nos maus momentos, e nunca desistiu.
    Agora que se retirou, vai-se dedicar à musica. Vai ser sempre uma estrela e um exemplo a seguir. Estou eternamente grato a este homem que me deu enormes alegrias e, agora que se retirou, o futebol perdeu uma lenda.

  15. Título?

    No dia 10 de julho,estava eu na fanzone (local onde varias pessoas se juntam para apoiar e ver jogos da seleção nacional), para assistir a um feito ilustre: pela segunda vez na historia de Portugal estávamos na final do Euro.
    Tinha sido um caminho muito complicado até ali. Empatamos os três jogos na frase grupos; nos oitavos de final ganhamos após grandes penalidades à Polónia;nos quartos, vencemos contra a Croácia no prolongamento; na meia final fizemos um grande jogo contra País de Gales e derrotámo-los por 2-0.
    E, depois de todas as imprensas Francesas nos criticarem, estávamos na final contra a França.Foi um jogo duro, ficámos sem o melhor jogador do mundo na primeira parte, mas não desistimos. Estávamos já no prolongamento, quando algo aconteceu: um jogador que todos criticavam iria entrar.
    Ficámos incrédulos, não sabíamos que tinha levado a Fernando Santos cometer tal loucura.
    Mas depois de uma jogada de garra e de luta, esse mesmo jogador fez história marcando um golo que irá para sempre ser recordado.
    É por isso que és o meu herói. Obrigado Éder!

  16. João Miranda diz:

    Pinto da Costa

    Eu não posso dizer que tenho um “herói” bem definido. Tenho, sim, na minha vida uma pessoa que eu admiro muito. Essa pessoa é Pinto da Costa.
    Pinto da Costa é “só” o presidente, o líder do maior clube do mundo, Futbol Clube do Porto. Está à frente deste clube há quase quarenta anos e, com ele, o Porto conquistou tudo o que havia para conquistar: duas Ligas dos Campeões, duas Ligas Europa, até um penta campeonato, algo inédito no futebol português. E só não continuo porque senão não saíamos daqui hoje. Mas não é só pelos títulos que eu admiro este homem. Admiro-o pela sua dedicação, pelo seu amor ao clube e à cidade. Admiro-o porque ele faz tudo para que nós, adeptos, estejamos felizes e admiremos cada vez mais o F.C. Porto. E é por isto que eu o admiro, porque não há ninguém que ame tanto este clube como ele ama e não há nenhum presidente que faça tão bem a gestão de um clube e que faça tudo por ele e pelos seus adeptos como Pinto da Costa.
    Não vou dizer que ele é um Deus, mas anda lá perto.

  17. David Fernandes diz:

    Título?
    O meu herói chama se Cristiano Ronaldo.
    Apesar de não ser o meu jogador favorito,têm a atitude correta.A meu ver,quem têm um sonho deve sempre acreditar,persistir e nunca desistir, por muitos obstáculos que nos apareçam, não basta só a qualidade, interessa muito a atitude.
    É preciso ter uma grande mente, muito sacrifício, pois só com isto se conseguem grandes feitos.Só se destacam aqueles que tiverem um estilo de vida adequado á sua carreira.
    Se temos um sonho,devemos estar alinhados com ele, caso contrário será muito difícil.Contudo é preciso ter muita sorte.
    Não vejo o Ronaldo como um ídolo, mas sim como um exemplo.

  18. Harry Potter, o meu herói

    O meu herói é Daniel Radcliffe.
    Escolhi esta figura pública como meu herói pois, desde pequeno que sempre adorei ver “Harry Potter” , filme no qual Daniel Radcliffe é protagonista.
    Desde sempre que fui muito apegado a filmes de aventura e fantasia, pois adoro ver a emoção que os personagens têm ao realizar este tipo de filmes.
    Até hoje, penso ter visto todos os filmes onde o meu herói está presente, como por exemplo: “The woman in black”; todos os filmes de “Harry Potter”; “Now you see me”; “Now you see me 2”; etc…
    Na minha opinião, Daniel Radcliffe é o melhor ator que já vi e espero que este continue a desempenhar os mais diversos papéis nos mais diversos filmes e/ou séries que possam existir no futuro.

  19. Título?

    Eu não tenho heróis, porque acho um termo demasiado forte, mas há uma pessoa que eu admiro pelo seu trabalho e sacrifico: Jeon Jungkook.
    Ele é coreano, tem 19 anos e é cantor e dançarino numa banda chamada “ Bangtan boys”.
    Eu admiro-o por várias razões. Uma delas é o facto de ele ter ido para os Estados Unidos, dançar numa academia de hip-hop para seguir o seu sonho de bailarino. Durante, esse período de tempo que lá viveu foi-lhe difícil fazer amigos, porque ele era asiático e o seu inglês não era dos melhores por isso as amizades que tinha eram poucas ou até mesmo nenhumas. Isso para mim impressionou-me bastante, porque eu sou uma pessoa que não gosta de estar sozinha e só de pensar que ele esteve assim durante alguns anos faz-me admirá-lo pela coragem e força.
    Apesar de ele estar no outro lado do mundo, posso dizer que as das pessoas que mais me inspira e sigo como exemplo.

  20. bruno goncalves diz:

    Se a tua criatividade chega ao fim, cria atividade em ti

    Como praticante de futebol, necessito sempre, antes dos jogos ou dos treinos, de uma fonte inspiração. Às vezes vejo vídeos no Youtube de grandes jogadores como Ronaldo, Messi e uns quantos deuses deste magnífico desporto. Mas nada disso se compara a trancar-me no quarto, fechar as persianas, deitar-me na cama e escutar as músicas do Dillaz- um rapper português bastante famoso.
    Tudo começou na pré-temporada da época 2015-2016 onde os treinadores faziam ‘’scouts’’ para decidir quem ficava nas equipas A e B. Foi dos piores inícios de época que já fiz e, para piorar, eu e a família viajámos, o que fez com que eu perdesse ritmo em relação a outros colegas que já lá treinavam à semanas. Com muita sorte, fiquei no Leixões, no entanto, na equipa B. Fiquei destroçado e sem motivação para regressar aos treinos…
    Até que um dia, resolvi procurar por novas músicas na Internet para ver se me animava e foi aí que me deparei com ‘’Cria Atividade’’ do Dillaz, a música que iria salvar a minha vida. Nesta música o artista diz que a motivação, o sucesso, ‘’o querer mais’’ parte de dentro de nós e ficar sentado à espera que as coisas aconteçam não nos levam a lado nenhum. Tal como Albert Einstein disse ‘’Estupidez: fazer as mesma coisas repetitivamente esperando resultados diferentes’’.
    Esse dia realmente foi marcante, pois a partir daí comecei a treinar com mais assiduidade, concentração e disciplina. Melhorei bastante o meu físico e comecei a marcar muitos mais golos.

  21. A lenda do boxe, o meu herói

    O meu herói é o Muhammad Ali (atleta muito conhecido pelo seu sucesso no boxe).
    Muhammad Ali é o meu herói, pois ele veio do nada para o tudo, da pobreza para a riqueza. Este lutador de boxe bastante famoso tinha um familiar que já tinha sido um bom lutador ele mesmo. O verdadeiro nome de Muhammad Ali era Cassius Clay, o nome Clay já era famoso no mundo do boxe, mas Ali não queria essa fama, daí ele ter mudado o seu nome para Muhammad Ali e como podemos ver ele teve bastante sucesso e criou uma carreira extraordinária à volta desse nome.
    Este incrível pugilista era muçulmano e a sua “raça” era muito julgada naquela altura, por isso com o “poder” que ele ia ganhando ele ia ajudando a acabar com esse racismo e eu também o admiro por isso.
    Infelizmente, esta lenda faleceu este ano mas ele jamais será esquecido.

  22. Mariana Ferreira diz:

    O meu herói é o Ryan Dungey.
    Ryan Dungey tem 26 anos e é profissional em motocross. Nasceu e vive nos Estados Unidos e ao longo destes anos já ganhou muitos campeonatos/corridas de motocross em que ficou em primeiro lugar. Neste momento está casado e já tem uma filha, e continua a sua carreira.
    A minha admiração por ele apareceu este ano, quando comecei a ganhar interesse por motocross.
    Ryan é considerado, entre outros, um dos melhores motocrossers do mundo. Eu admiro-o imenso por ser muito bom naquilo que faz e por nunca desistir. Ele treina muito e é isso que o faz ser muito bom e já ter ganho todos os títulos no desporto de motocross aos 24 anos.

  23. Miguel Pereira diz:

    O MEU HERÓI
    O meu herói é o Ricardo Araújo Pereira.
    Ele é o meu herói , porque o admiro bastante devido à forma como ele me faz rir. O Ricardo Araújo Pereira é um humorista e sempre me rio quando o oiço e às suas “piadas secas”.
    Eu admiro-o assim tanto, pois a sua comédia, o seu humor e as suas piadas são algo que eu adoro e, desde a primeira vez que o ouvi, tenho tentado “imitá-lo” para tentar também fazer outras pessoas rir.
    E é por isso que ele é o meu herói.

  24. Mariana Pinto diz:

    O meu herói
    A pessoa que eu mais admiro é a minha mãe, sem dúvida.
    Não há pessoa que melhor me compreenda, que me ouça, que esteja sempre comigo nos bons e nos maus momentos da minha vida. A minha mãe tem demasiada paciência comigo por vezes, e dou-lhe muito crédito por isso. Admiro-a muito, não só por tudo aquilo que faz por mim, mas também pelo tanto que trabalha e se esforça para me dar, dia após dia, uma vida melhor.
    Gosto demasiado dela para lhe conseguir dizer o quanto e espero, algum dia, conseguir fazer por ela o que ela fez e continua a fazer por mim.

  25. jorge rebelo diz:

    Sr.Chico,O Deus

    Por muitos, e quando eu digo por muitos, quero dizer pela maioria, é desconhecido este herói.
    As pessoas falam vulgarmente em Deus,que é um ser invisível que controla tudo e todos, mas a verdade é que ele está muito perto de nós e ninguém o quer ver irritado. Ele tem óculos, é semi-careca e tem olhos azuis.
    Já que ninguém tem a certeza de como o ser humano apareceu na Terra, eu,em nome de Sr.Chico irei contar-vos.
    Há muito tempo atrás, o Sr.Chico vivia solitário na Terra. Então decidiu criar outra pessoa feita à sua medida, outra mas com habilidade de engravidar e ter filhos (uma mulher). Estes dois são conhecidos pela religião Cristã como Adão e Eva. Adão e Eva começaram a reproduzir-se para agradar cada vez mais ao Sr.Chico. Mas de entre os Seus netos havia dois em especial que não gostavam do seu Avô. Chamavam-Lhe “careca feio” e outras coisas bastante insultuosas. Então houve um dia em que Ele não aguentou e teve de os punir. A um deles disse “irás ser esmagado para toda a eternidade”. E criou, com um olhar, a Lua em volta do seu corpo. E, ao outro disse “e tu, irás queimar para todo sempre”, e, com um levantar de um dedo, criou o Sol em volta dele. Assim não só puniu os infiéis, como criou a noite e o dia.
    Mas, com o passar do tempo, o Sr.Chico decidiu que iria esconder-se, fugir da sua verdadeira identidade, já que os insultos dos seus netos tinham deixado marcas no Seu coração.
    Já estamos no ano de 2016, e esta história aconteceu há milhões de anos, o que significa que o Sr.Chico está desde essa altura a olhar por nós, seus discípulos, e a garantir que nunca nos aconteça nada de mal. Mas, nunca nos devemos revoltar contra Ele, pois com um simples espirro, o Sr.Chico poderia destruir o planeta.
    Ele está, actualmente, na Escola Básica Eng. Fernando Pinto de Oliveira como empregado de limpeza.

  26. Mafalda Carvalho diz:

    Um de um milhão

    Para mim é difícil fazer uma escolha singular, no entanto decidi falar sobre LeBron James, que para mim é um dos melhores jogares de basquetebol da atualidade.
    Sempre tive imenso interesse por este desporto, apesar de nunca o ter praticado a sério. Fui desenvolvendo uma grande admiração e interesse em imensos jogadores, em que LeBron James se destaca. Na minha opinião, ele é um dos jogadores mais completos da NBA. Enquanto andava na faculdade, já era considerado um futuro ”superstar” da NBA. Sempre que sei que vai haver um jogo dele, não o perco por nada! Um dos meus grandes sonhos é poder assistir ao vivo a um jogo da sua equipa.
    Para concluir, LeBron James é uma das minhas grandes admirações e inspirações.

  27. Inês Silva diz:

    Uma das pessoas que mais admiro

    Falar sobre o nosso herói ou heroína não é muito fácil, pois existem sempre algumas dúvidas em relação a quem escolher. Mesmo assim, optei por escolher a minha melhor amiga, a Cristiana, visto que, apesar de não ser a pessoa mais importante da minha vida, é uma delas.
    Na verdade, já nos conhecemos há dez anos. Para alguns, será pouco tempo, para outros, será muito e para nós é o suficiente para podermos confiar uma na outra, apoiarmo-nos mutuamente e partilhar todas as ideias possíveis. Ela é uma pessoa calma e tímida e, se por um lado, isso pode ser bom, por outro, é horrível, já que, por vezes, isso pode levar algumas pessoas a aproveitarem-se dessas suas características. Este foi também um dos motivos que me levaram a aproximar-me dela, o facto de a ajudar a não se deixar influenciar.
    Assim, na minha vida, ela representa uma das pessoas mais importantes.

  28. João Teixeira diz:

    Título?
    Se eu pudesse nomear alguém como herói, eu nomearia o sr. Pinto da costa. E não seria o único. Muitas pessoas sabem a diferença que ele fez (e faz) no nosso “Quelube do Puortou” (desculpem pelo sotaque mas ninguém me levaria a sério se eu dissesse o nome do clube sagrado de uma maneira “normal”). Apesar de, nos últimos anos, se duvidar sobre o seu estado de saúde e sobre a sua capacidade de comandar um clube tão grandioso, poderoso, majestoso, mágico!, (e os elogios não acabam aqui) como o fantástico “Puortou”, eu recuso-me a aceitar essas teorias. E se isso é verdade, porquê é que não houve ninguém a concorrer à presidência do clube para além dele? Só tenho mais uma frase a dizer: “Pinto da Costa, Alé!”

  29. Cristiana Ribeiro diz:

    A minha heroína
    Tal como Ricardo Araújo Pereira, que tinha como seu herói Eusébio, eu também tenho uma pessoa que admiro imenso.
    Na verdade, eu admiro muito essa pessoa, pois sei que é alguém que nunca desiste, por mais difíceis que sejam os obstáculos a enfrentar.
    A minha melhor amiga, é uma pessoa que eu admiro muito não só pelo seu carácter, mas também pela ajuda que ela me dá. Sei que posso contar, sempre, com ela para tudo o que precisar, para desabafar, divertir-me, etc.

    N.º14 10.ºD

  30. André diz:

    O meu herói

    Bem, é uma decisão difícil definir o meu “herói” , pois qualquer pessoa da minha família e amigos poderiam bem ter esse papel: Indo da minha namorada a pessoas que já não estão cá ; de jogadores de futebol a heróis de banda desenhada e de pessoas que fizeram alguma coisa boa na minha vida mas que já passaram a ser desconhecidas a familiares.
    De entre os meus quatro avós , escolhi o meu avô que vive comigo. Feita a minha escolha passo a explicar o porquê. Desde pequeno que ele me trata como um filho , que me fez aprender o que o mundo fora da porta do meu prédio era , que me ensinou a jogar cartas e que me levou ao mundo do futebol. Aprendi tudo sobre o futebol graças a ele.
    Considero-o um “guerreiro” , porque , quando trabalhava , sofreu um acidente de trabalho: Queimou o braço direito com alcatrão , incapacitando-o de o mover normalmente. A partir dai a vida para ele ficou complicada , porque já não podia trabalhar e fazer o seu dia a dia normalmente , ficando em casa praticamente a maior parte dos dias e a outra parte , jogando cartas com os amigos nos sôutos e sedes.
    Isso levou a que “cuidasse” de mim quando era criança, ajudando de certa forma a minha avó “a ver-se livre de mim” para tratar da casa.

  31. Beatriz Antunes diz:

    Pai, um verdadeiro herói

    Aquela criança que em tempos foi gozada por outras crianças, hoje tornou-se no meu herói. Essa pessoa é o meu querido pai! Aquele que faz tudo por mim e pela minha família. O meu pai é a pessoa mais bondosa que alguma vez conheci, dá aquilo que tem e que não tem para ajudar os outros.
    Eu considero o meu pai um verdadeiro herói porque, com apenas oito anos, nos primeiros anos de escola, partiu a perna. Sim, eu sei que muitas pessoas no mundo partem partes do corpo, mas com o meu pai a situação foi diferente! Ele era uma criança, em risco de amputar um das pernas, passando praticamente 24 horas no hospital sozinho, pois o tempo de visita da família era reduzido, não havia nem telemóveis nem televisões e os meus avós tinham mais dois filhos em casa que também precisavam de atenção dos pais. Passaram-se seis meses assim… Felizmente, o meu pai conseguiu ficar com as suas duas pernas! É óbvio que, com todo este tempo gasto, o meu pai perdeu os seus primeiros anos de aprendizagem que são fundamentais. A partir daí, a escola foi complicada para ele, reprovou mais duas vezes (também se devia ao facto de ser muito brincalhão) e, quando terminou o 12.º ano, decidiu ir trabalhar, em vez de continuar os estudos.
    Hoje em dia, o meu pai é engenheiro mecânico de muito sucesso, depois de ter trabalhado num banco, numa bomba de gasolina, de ter andado a carregar mercadoria com muito esforço. Deve-se a isso o facto do meu pai perceber um pouco de tudo, de ser um professor para mim, de não me ensinar só as matérias da escola, mas a como encarar a vida. É ele o porto de abrigo. É ele que faz a minha mãe feliz há quase 25 anos de casado. É ele que me anima quando estou triste e que me lembra que a vida é curta para pensar muito nela. Podia contar tantas mais histórias sobre este meu herói mas não teria tempo. Este é o meu pai, a pessoa que eu adoro e que me adora a mim! Para mim é um verdadeiro herói!

  32. António Silva diz:

    Título?
    Existem alguns sábios que acham que futebol é “um monte de 22 homens estúpidos” atrás de uma coisa tão inútil quanto uma bola. Devo admitir que acho engraçado quando ouço isto, por vezes fico-me até a perguntar como consegue alguém não apreciar o futebol, não os “90 minutos” em si mas sim tudo aquilo que está por detrás deste grande desporto … o sentimento.
    Mas não vim aqui falar sobre o futebol, mas sim sobre uma pessoa em particular:
    Cristiano Ronaldo dos Santos Aveiro, o menino do Funchal que se tornou o herói da nação. Ele é apenas um em vários que é muitas vezes desprezado por jogar futebol.
    Ronaldo foi muito cedo ( com 11 anos) para Lisboa para representar o Sporting. Ora toda a gente pensa que o rapaz simplesmente andou atrás da bola e “puff”, fez-se magia e começou a ganhar milhões. Não! Cristiano trabalhou, passou por uma cirurgia ao coração que poderia ter acabado com a sua vida, lutou e consegui! Há muitos que pensam até que o homem é arrogante e egoísta, mas como pode alguém que doa milhares e milhares de euros a países desfavorecidos ser egoísta ?
    Cristiano abdicou de muito para chegar onde chegou. Aliás se todas as pessoas tivessem o mesmo amor à profissão que Ronaldo tem pelo futebol, o mundo seria muito melhor.
    Ronaldo é isto, o menino vulgar que se tornou naquilo que poucos conseguem algum dia sequer sonhar em sê-lo … um Deus !

  33. Francisca Rodrigues diz:

    Título?
    Quem é o meu herói? Uma pergunta que sinceramente nunca fiz a mim mesma, mas que tenho uma resposta bem clara de quem seja. Para mim um herói é uma pessoa que está lá quando precisas e que te ajuda a ser uma pessoa melhor, mesmo nos piores momentos da tua vida e é por isso que o meu herói é a minha melhor amiga.
    Pode ser um pouco precipitado da minha parte dizer com esta idade que a minha melhor amiga é o meu herói, mas eu sinto que ela é um pilar para mim, é como se fosse uma irmã, um membro da família. Sempre que eu preciso ela está cá para mim.
    Espero e acredito que daqui a uns anos passa sentir a mesma sentir a mesma admiração por ela como sinto agora e que a nossa amizade seja tão ou mais forte como é hoje em dia.

    nº15, 10ºD

  34. Tiago Ferreira diz:

    Éder, o Salvador

    Tal como Ricardo Araújo Pereira, também eu tenho um herói ligado ao futebol. Este herói é talvez um dos daqueles que a maioria das pessoas não conhece. O nome dele é Éder e é graças a ele que Portugal tornou-se Campeão da Europa.
    Éder é aquele rapaz que jogava futebol apenas para ter um pouco de comida no final do mês quando ainda era criança. A mesma criança que se viria a transformar no herói da final; a mesma criança que viria a levantar todos os portugueses do sofá e pô-los a gritar de alegria; a mesma criança que quando convocada para a seleção, estranhou o país inteiro e recebeu insultos de portugueses no país e no estrangeiro. Mesmo assim não desistiu, treinou todos os dias, dedicou o corpo e alma e jogou aquele jogo como o último da sua carreira.
    Deste modo ele provou não só a toda a Europa, mas também a todo o mundo que o empenho vale mais que as aparências, que o treino vale mais que o talento e, que, quando o “mister” te convoca, ele tem uma razão para tal.

  35. Desde pequeno…

    O meu herói chama-se João Matos.
    É um jogador de futsal que atualmente joga no Sporting, sendo o capitão de equipa à vários anos. Joga no clube do coração desde a infância e por tal, já sabe qual é a mística e o que os adeptos pedem, ano após ano, que é vencer todas as competições em que estão incluídos, seja nacional ou internacional.
    Algumas das suas qualidades dentro da “quadra” são: a calma e a frieza com que enfrenta cada lance, a sua qualidade técnica indiscutível e a raça.
    Por fim, quero referir que o meu sonho, é chegar ao patamar dele desportivamente.

  36. Ana Barbosa diz:

    O meu herói

    Embora nunca tenha pensado muito em quem eu admiro, em quem eu vejo como um exemplo, tenho a ideia de que existe sempre alguém que nos influencia de certa maneira.
    Aquele que eu admiro é, no meu ponto de vista, uma pessoa culta, que sempre me tentou ensinar tudo o que sabia e que, mesmo não sendo de muitas palavras, sempre me contou histórias que sabia que me podiam tornar uma pessoa melhor. Portanto o nosso herói não precisa de sê-lo realmente, apenas precisa de ser alguém que nos mudou, ou mudou a maneira como pensávamos na vida e, assim, o meu ‘’herói’’ é o meu avô.
    Em suma, a pessoa que nós admiramos não precisa de nos ser próxima, apenas precisa de ser alguém que teve influência em nós.

  37. Inês Sousa diz:

    O meu orgulho

    Para mim a minha mãe é a minha heroína, é sem dúvida alguma a pessoa que mais admire neste mundo.
    É uma pessoa com um coração enorme, sempre pronta para ajudar, que está sempre presente nos bons e nos maus momentos e para além de minha mãe é uma melhor amiga para toda a vida. Sem sombra de dúvidas é para mim um exemplo a seguir, apesar de nem sempre ter as melhores atitudes, mas errar é humano e só com os erros é que se aprende .
    Espero um dia mais tarde ser como ela e ter pessoas à minha volta que se orgulhem de mim como ela tem. Aconteça o que acontecer será sempre um orgulho para mim e terei sempre uma admiração enormíssima pela excelente pessoa que ela é.

  38. Catarina Lourenço, Nº12 10ºD diz:

    Uma amiga, uma heroína

    Quando tenho que eleger um herói, a escolha não é muito complicada pois penso logo nos meus pais. Mas não será demasiado clichê? Talvez um pouco e talvez seja por essa razão, que, durante este pequeno texto, vou promover a minha melhor amiga à categoria de heroína.

    Ela é uma pessoa especial pois para além de ser minha melhor amiga e de me “aturar” há mais de cinco anos, é aquela típica pessoa a quem recorro quando preciso de ajuda, ou quando preciso de um ombro amigo, pois sei que é nela que posso confiar para estar a meu lado, nem que seja só para me abraçar. O facto de estarmos em escolas e cursos diferentes, em nada nos impede de manter uma amizade semelhante à que tínhamos, pois continuamos a falar todos os dias, independentemente de não estarmos juntas diariamente.

    Talvez seja um pouco precipitado dizer que a considero uma heroína, mas ela é uma das pessoas mais importantes da minha vida e espero que assim seja durante muito mais tempo, pois já não me imagino sem a presença dela.

  39. Ana Reis diz:

    O meu herói

    O meu avô é um grande herói para mim, desde criança que o admiro. O meu avô é para mim um exemplo de um lutador.
    Sempre admirei o meu avô pois, para além de ter ido para a guerra combater, teve seis AVC e, sendo ele um grande lutador, sobreviveu. Esteve seis vezes entre a vida e a morte e dessas seis vezes lutou pela vida e conseguiu sobreviver, apesar de não se lembrar de muitas coisas passadas.
    O meu grande herói, o meu Deus e exemplo a seguir, é, sem dúvida alguma, o meu avô.

  40. Beatriz Monteiro diz:

    Um exemplo a seguir

    Se me pedissem para escolher alguém como herói, escolheria sem pensar duas vezes na minha irmã. Chama-se Vânia e é alguém que admiro verdadeiramente.
    Mais do que duas irmãs somos as melhores amigas uma da outra. Não me lembro da última vez que discutimos, somos um verdadeiro exemplo. Admiro-a tanto, pois sempre superou os obstáculos da vida (que foram bastantes), digamos que a vida a tem compensado. Acredito que a vida premeie os corajosos e é por isso que tenho a certeza que irá reservar-lhe sempre o melhor. Ela é, sem dúvida, um modelo a seguir sempre lutou e superou obstáculos, hoje é advogada, tem um casamento feliz e a vida que sempre sonhou.
    Inspiro-me nela porque, alem de ser uma mulher lindíssima, tem um coração de ouro, é linda por dentro e por fora!

  41. Maria diz:

    O meu herói
    Eu escolheria, para ser o meu herói, a Angelina Jolie .
    Admiro-a , pois já passou por situações difíceis, mas conseguiu combatê-las e ultrapassa-las.
    Uma dessas situações foi a anorexia e por isso houve uns tempos em que andou em depressão; por motivos genéticos Angelina Jolie podia vir a ter cancro da mama e então fez uma dupla mastectomia para reduzir risco de cancro , achei que foi um ato corajoso por parte dela.
    Adotou também algumas crianças que precisavam de sítios para viverem e passavam fome. Gosto também das suas atuações em filmes .
    Concluindo , eu acho que as pessoas deviam seguir algumas atitudes da Angelina para construírem um mundo melhor .

  42. Manuel Pascoal diz:

    O meu segundo pai

    O meu herói é, sem dúvida alguma, o meu “tio” e professor de capoeira.
    É uma pessoa que me tem acompanhado desde que sou uma criança, desde os meus quatro anos de idade. Ele ensinou-me tudo o que eu sei sobre capoeira e sobre a vida, visto que é uma pessoa que veio de um país difícil de viver, o Brasil. Ele ensinou-me a viver e a ver o lado bom da vida. Ele ralha comigo com um pai; ele ensina-me coisas não só desportivas como de vivência como um pai; ele dá-me carinho como um pai; ele ajuda-me quando eu mais preciso como um pai e ele dá-me presentes como o meu pai faz.
    Na verdade eu não consigo esconder a admiração e o amor que tenho pelo meu segundo pai.

  43. Heterónimos de Deus

    Quem é que pode escolher um só herói? Quero dizer…Suponho que seja extremamente injusto escolher um só em tantos anos de vivência! Todavia, nunca pensei bem nisso…Nunca julguei poder ter um “exemplo a seguir”…Mas, no fundo, acho que todos os temos… Por isso, o meu herói parte de Deus (como qualquer ser humano) e distribui-se em três distintos heterónimos vivos: o herói da vida (sobrevivência), o da música, e o das palavras.
    São criações de Deus que se interligam, apenas para ajudar o elo comum das suas vidas -eu- o seu discípulo que espera, um dia, poder mudar o mundo (O que pode fazer deles, claro, um único herói, dependendo do ponto de vista…) .
    Antes de sair de casa, o herói da vida diz-me sempre assim:
    -” Tem cuidado com os carros! Volta cedo! Não te atrases! “
    É, efetivamente, o primeiro que vejo ao amanhecer. Os outros dois, só aparecem quando necessário.
    O herói da música convence-me, incessantemente, a não desistir, mesmo quando estou já frustrada de tentar; e o herói das palavras está lá de cada vez que preciso de ter uma daquelas intermináveis conversas, sobre as minhas mirabolantes ideias filosóficas que, mais tarde, poderão vir a ser prosas, poesias, ou apenas pensamentos que o tempo levará…
    Dito isto, poderia eu pedir melhor Deus, do que aquele que está sempre comigo?
    Não, eu não tenho um só herói, tenho três. Não preciso de os mencionar num só nome, pois isso não os define, e eles sabem quem são.
    São os melhores que poderia pedir, sem dúvida, Divinos em terra e, no entanto, meros humanos…

  44. Mariana diz:

    UMA das pessoas que eu Admiro
    Sem dúvida que uma das pessoas que eu admiro é o CR7 , o Cristiano Ronaldo.
    Como muitos sabem antes da “Fama” toda , do talento e do dinheiro , Cristiano Ronaldo era apenas um miúdo “esquecido” da sociedade. Ele sofreu, batalhou para chegar até onde está agora, mas sofreu mito. Não teve infância, o falecido pai dele era alcoólico e a mãe trabalhava muito para ter pelo menos algo para comer.
    Aos onze anos de idade, Cristiano Ronaldo viajou para Lisboa para jogar num clube chamado Sporting Clube de Portugal. Foi aqui onde tudo começou.
    Ele ensina-nos que devemos lutar para chegarmos longe , e não precisamos de ter muito para chegar ao topo.

  45. Maria Inês diz:

    A minha heroína!
    A pessoa que eu mais admiro, que eu trato como se fosse minha heroína, é a minha avó.
    Eu tenho uma grande admiração pela minha avó pois, ela é daquelas pessoas que está sempre lá para ti,que no inverno dá-te aqueles abraços quentes que toda a gente inveja. Ela acende-te uma luz e da-te confiança e, por fim, faz aqueles cozinhados que toda a gente adora. Evidentemente, que não é só isto que eu admiro nela. Se fosse escrever todos os feitos que ela faz por mim o texto não acabava.
    Eu adoro a minha avó e, quando for avó, quero ser exatamente igual a ela.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s