À Conversa sobre Vergílio Ferreira (14.4.2015)

Encontro com o Dr. Leopodino Serrão, organizado pelo 11.ºG, e uma interessante conversa sobre o autor de “Aparição”.

Muito obrigado pela visita!!

Imagem1790

Sobre Arminda Gonçalves

Professora de Português da Escola Secundária Augusto Gomes em Matosinhos.
Esta entrada foi publicada em Lt Vergílio Ferreira, Z_2014-15Portefólio11ºG. ligação permanente.

Uma resposta a À Conversa sobre Vergílio Ferreira (14.4.2015)

  1. José Maria Serrão diz:

    Só muito recentemente reparámos no comentário e agradecimento da Senhora Professora sobre o nosso “encontro” na s/ aula… Não tem a Dra. Arminda Gonçalves que estar agradecida ou sequer “obrigada”, posto que foi com o maior prazer que correspondi ao amável convite a mim dirigido!
    … Interessante seria – dei-me já a pensar …–, realmente, numa outra oportunidade análoga e em tempo igualmente alargado, poder-se falar em conjunto sobre a obra de um autor (como Vergílio, p. ex.), fazendo referência(s) à obra genericamente considerada – com recurso também a fragmentos dela lidos pelo próprio autor, naquele disco que pôde ver – estabelecendo-se aí então melhor as diferentes fases evolutivas, a 1ª de ressonâncias pois “neo-realistas” (e muito “presencistas” quanto ao 1º romance), com a convergência hegeliana no romance “Mudança” – título “profético” que convém como à própria hora que designa …–, com as próprias mudanças e/ou alterações de rumo estético na obra do autor (… a seguir vem “Manhã Submersa”), e a enorme dimensão dos vários livros seguintes, enfim… até “Para Sempre” e ainda os livros ulteriores, e últimos (mas com referências desejáveis e sempre que possíveis à obra ensaística de Vergílio Ferreira)… Além, é claro, da respectiva integração no contexto da época, “abrindo” também aí para algum neo-realismo e outros autores afins…
    … Enfim, pode ser que alguma vez venha a surgir uma tal oportunidade, para cujo “desígnio” (e já agora…), estarei sempre disponível. Eu gosto de dizer, porque o penso, que “les beaux ésprits se rencontrent…”.

    Com as cordiais saudações do, ao dispor,
    Leopoldino Serrão

    Post-Scriptum: … Em tempo, apenas um “reparo”: por mim, teria preferido a alusão a “escritor” em vez de “Dr.”, dado que, como estou certo bem pode(rá) compreender, uma pessoa do meu género privilegia bem mais a condição de autor a qualquer outra…!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s